O arquiteto de informação como agente de mudanças nas organizações

View more presentations from agner.
View more presentations from agner.
View more presentations from agner.

Trazendo a atividade da A.I. para o contexto das organizações e do mercado, os alunos Paulo e Alexandre da Escola Superior de Propaganda e Marketing realizaram estes superinteressantes seminários sobre artigos publicados na revista Boxes and Arrows. Segundo as suas apresentações, os autores dos textos afirmaram que:

“O arquiteto de informação introduz novas tecnologias nas organizações. Novas tecnologias resultam em uma mudança de comportamento. Organizações são sistemas em busca de equilíbrio e resistem a mudanças.”

E também que:
“O domínio da arquitetura de informação se expande para além da web para incluir o atual ambiente de negócios dinâmicos: a forma como pessoas, processos e ferramentas interagem e operam entre eles. O Arquiteto de Informação pode ajudar a empresa a colher benefícios positivos de uma mudança. O alvo não é mais os navegadores mas as mentes que entendem o mercado e agem contribuindo para as melhores decisões para o negócio.”

Ficam no ar as perguntas de Bob Goodman:
“Como podemos ajudar as empresas a se habituar com a mudança? Como mudar a percepção que a A.I. é apenas um passo no processo de produção de site?”

Peço autorização para compartilhar aqui os seminários para a degustação dos leitores, devido à sua excelente qualidade.

About Luiz Agner

Luiz Agner é designer, pesquisador e professor. É doutor em Design pela PUC-Rio, com tese defendida sobre Arquitetura de Informação e E-Gov, e integra o quadro de profissionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também dá aulas na Escola de Comunicação Social da FACHA (RJ). É autor do livro “Ergodesign e Arquitetura de Informação - Trabalhando com o Usuário” (Quartet, 2009 - ISBN: 858569680X).

4 Comments

  1. Oi Agner,

    Muito legais essas apresentações. Li o seu livro e finalmente agora consigo entender “Arquitetura da Informação”. Estou tentando acompanhar o seu site via RSS mas está dando um erro no IE8 e no Live Mail. No Firefox consigo sem problemas, mas uso mais o Live Mail para acompanhar os meus feeds.
    Obrigado
    Álvaro

  2. Alvaro,
    Fico muito feliz que vc tenha gostado das apresentações dos meus alunos. Vou disponibilizar mais algumas nos próximos posts. Acompanhe que acho que irá curtir tb. Estranho este problema no IE…
    [ ]s

  3. Bernardo Doré

    Luiz, obrigado por compartilhar. Se me permite alguns comentários:

    A primeira me parece descrever a atuação de um analista de negócios, profissional geralmente da área de TI. Seria interessante ver um AI nessa função porém acredito que ainda estamos longe. O AI ainda não se firmou sequer no âmbito de desenvolvimento de sites… não confundir aqui a prática de AI com o profissional de AI.

    Na segunda apresentação, discordo da premissa “O arquiteto de informação introduz novas tecnologias”. A tecnologia é um detalhe operacional que antes de vir à tona precisa de uma necessidade de negócio.

    Também discordo da próxima premissa: “Novas tecnologias resultam em uma mudança de comportamento”. Novas tecnologias resultam em uma mudança de processos. Uma mudança de comportamento se deve a N fatores que extrapolam o universo tecnológico.

    Penso que tomar essas premissas como ponto de partida é colocar o ser humano e a informação em segundo plano. A tecnologia não tem propósito por si mesma.

    Concordo o que foi apresentado sobre gestão de mudança, cultura organizacional, habilidade com pessoas, etc etc. Essas variáveis são críticas em qualquer projeto.

    abcs

  4. Bernardo,
    Obrigado por deixar os seus preciosos comentários postados no blog.
    Gostaria que todos os meus alunos tivessem igual grau de interesse e maturidade profissional que você demonstra!
    Acho que a questão do comportamento que a introdução da tecnologia pode alterar é num plano mais superficial de como executar aquele processo ou tarefa específica.

    Num plano mais aprofundado, que inclui a cultura organizacional ou a visão de mundo, realmente a tecnologia não pode fazer grandes milagres. Nesse ponto eu concordo com você!

    A minha tese de doutorado aborda essas questões, quando fala de governo eletrônico. Ela pode ser baixada por aqui: http://www.agner.com.br/2008/10/12/baixar-a-minha-tese-da-puc-sem-senha/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>