Tributo a Tatsuo Yoshida

Fui assistir com meu filho ao divertido filme Speed Racer (Mach Go! Go! Go!) que faz uma releitura gráfico-sensorial do clássico seriado para a TV que marcou a minha infância e toda uma geração de pivetes.

Nesta adaptação os irmãos Wachowski (ver trilogia Matrix) elevaram o produto quase à categoria de arte. Pode ser que daqui a alguns anos o “Speed Racer dos Wachowski” seja cultuado com reverência pelos novos fãs do animé. Algumas cenas equivalem à sensação visual obtida nos games.

No link do Youtube, a introdução original em japonês desse herói criado em 1967 pelo talentoso desenhista autodidata Tatsuo Yoshida (1932-1977), que compreendeu a linguagem dos mangás transpostos para a TV e seguiu os passos de Osamu Tezuka (Astro Boy). Além de Speed, Yoshida criou também a série dos Agentes Fantasma (1964), uma equipe de ninjas modernos (que tinham a capacidade de pular para trás, em Rewind), a serviço do governo japonês, apresentada no Brasil, na década de 70.

Quando era criança levei alguns tombos tentando pular como eles 🙂

About Luiz Agner

Luiz Agner é designer, pesquisador e professor. É doutor em Design pela PUC-Rio, com tese defendida sobre Arquitetura de Informação e E-Gov, e integra o quadro de profissionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também dá aulas na Escola de Comunicação Social da FACHA (RJ). É autor do livro “Ergodesign e Arquitetura de Informação - Trabalhando com o Usuário” (Quartet, 2009 - ISBN: 858569680X).

Comments are closed